Imprimir esta página

Taxar o lixo em função da produção favorece quem recicla resíduos Destaque

  • Posted on:  quarta, 09 janeiro 2013 00:00
Taxar o lixo em função da produção favorece quem recicla resíduos

A Quercus apoia a proposta apresentada pelos partidos da maioria sugerindo ao Governo que tome medidas no sentido de que a taxa do lixo deixe de ser paga em função do consumo da água, passando a ser cobrada em função da quantidade de resíduos produzidos, uma vez que vai permitir induzir hábitos de reciclagem nos Portugueses.
 
Este sistema designado por PAYT (Pay-as-You-Throw) iria substituir a taxa do lixo calculada em função do consumo de água, em vigor, o qual é injusto pois trata igualmente todos os cidadãos independentemente de separarem ou não os materiais para reciclar.

Este processo já existe em diversas cidades europeias, apresentando bons resultados, embora para a sua implementação seja necessária a instalação de um sistema de recolha seletiva eficiente, complementado por uma forte campanha de sensibilização da população.

O cálculo da tarifa poderá ser feito em função do peso ou do volume dos resíduos, existindo diversos processos de recolha (sacos, contentores, etc).

A maior separação dos materiais recicláveis induzida por este processo tornará mais barata a gestão dos resíduos pelas câmaras municipais que optarem por este sistema, pois o envio de materiais para reciclar gera receitas, enquanto que o envio para aterro ou incineração tem custos.

Em Portugal ainda não foi instalado um sistema deste género, sendo que a primeira experiência desta prática deverá arrancar na Maia.

Ler 3183 vezes Modificado em quarta, 04 dezembro 2013 12:21